Suíços no estrangeiro

Um em cada dez cidadãos suíços vive no estrangeiro.

Guia turístico para países diversos

770.000 suíços vivem para lá das fronteiras do país. A comunidade de cidadãos suíços no estrangeiro, ocasionalmente chamada de “Quinta Suíça”, é constituída por aproximadamente um décimo da população total.

62% dos suíços no estrangeiro vivem em um país europeu, mais frequentemente na França e Alemanha. Fora da Europa, as maiores colônias suíças estão nos EUA, no Canadá e na Austrália.

No munto inteiro, a Organização de Suíços no Estrangeiro ASO computa mais de 750 associações suíças. A ASO é responsável por representar os interesses dos suíços no exterior perante a Confederação.

Politicamente, os suíços no estrangeiro são equiparados aos que permaneceram no país. Cerca de 600.000 suíços no estrangeiro têm direito de voz e voto.

Início e desenvolvimento subsequente

Entre os séculos XV e XVIII, os suíços eram conhecidos no estrangeiro principalmente por suas habilidades militares. Ainda no século XVIII, mais de 70.000 mercenários originários da Suíça ganhavam sua vida em exércitos estrangeiros. Ao longo dos séculos XVIII e XIX, em determinados cantões, a pobreza e a intolerância religiosa levaram à emigração em massa, principalmente para a América do Norte e do Sul.

Atualmente, os suíços no estrangeiro são, muitas vezes, funcionários, estudantes, pesquisadores ou artistas, que só saem do seu país temporariamente para estudar ou ampliar sua experiência profissional. Um em cada cinco suíços no estrangeiro tem mais de 65 anos de idade.