Centro financeiro suíço

A Suíça é um dos principais e mais competitivos centros financeiros do mundo. Assim, o setor financeiro é de importância fundamental para a sua economia.

Com vista para o Paradeplatz de Zurique e para um edifício da UBS, e também de um outro do Credit Suisse.
O setor financeiro, composto por bancos, seguradoras e fundos de pensões, é um pilar fundamental da economia nacional suíça. © PRS

O setor financeiro é a pedra angular da economia suíça e contribui consideravelmente para a prosperidade da Suíça. Composto pelos setores bancário e de seguros, é estreitamente integrado com outros países. No total, há 253 bancos na Suíça (desde o final de 2017), sendo que 99 são instituições estrangeiras. Seguradoras e fundos de pensão também estão representados de maneira proeminente no setor financeiro, visto que 210 das 1.643 instituições desta natureza operavam na Suíça no final de 2017. 

Dentre os centros financeiros mais competitivos 

A Suíça é um dos mais importantes e mais competitivos centros financeiros do mundo. Seus principais centros são Zurique e Genebra – ambos com relevância internacional –, seguidos por Lugano na terceira posição. 

O centro financeiro contribui substancialmente para a prosperidade da Suíça, com cerca de 200.000 empregos, ou 5,7% da mão-de-obra, no final de 2017. O valor agregado do setor financeiro representa aproximadamente 10% do produto interno bruto (PIB) da Suíça. 

A Suíça é a líder global em gestão de riqueza de clientes estrangeiros, responsável pela gestão de quase um quarto dos ativos transfronteiriços no mundo. A demanda do setor financeiro por serviços de outras indústrias também tem efeito indireto na criação de valor. Por exemplo, empresas de consultoria e auditoria, bem como fornecedores de serviços de TI.