Instituições suíças no Brasil

Além das escolas suíças (confira a lista no capítulo "educação e formação na Suíça") existem outras instituições suíças no Brasil.

Sociedade Filantrópica Suíça do Rio de Janeiro – RJ (1821)

Fundada em maio de 1821, a Sociedade Filantrópica do Rio de Janeiro surgiu a partir da união de suíços proprietários de plantações ou negociantes, que muito provavelmente haviam chegado alguns anos antes da sua fundação. Na época, a situação social dos imigrantes suíços era de tal forma alarmante, que muitos suíços do Rio de Janeiro e da reigão da Serra dos Órgãos resolveram se articular com Londres e formar esta sociedade, para assegurar a distribuição de donativos. Dentre os suíços que assinam a carta de adesão à Sociedade estão os seguintes nomes: Costantin Mandroz, de Morges, Frédéric e Jules de Luze, de Neuchâtel, Rodolphe de Graffenried, de Berne, Constant e Albert Fischer, de Coire, e Morell, de Berne. Segundo Mayer (2006), em seu início, a Sociedade fora acusada de malversação de fundos, uma vez que os poucos fundos distribuídos foram apropriados por um grupo limitado – um grupo suíço onde estavam presentes o padre, o médico, o chefe de polícia – a pequena elite suíça, que eram os responsáveis pela ordem interna da colônia de Nova Friburgo e eram os verdadeiros intermediários entre a metrópole e os colonos. Eram tempos tão difícies, que muitos colonos responderam com a evasão, outros enlouqueceram ou se entregaram ao alcoolismo. Esse foi o caso da mal explicada loucura do professor Boaventura Bardy, que hoje é nome de uma escola em Nova Friburgo.

Mais informações podem ser encontradas em: www.filantropica.org.br

Sociedade Suíça de Beneficência da Bahia – BA (1843)

No dia 1º de julho de 1843 foi fundada e instalada no consulado da Suíça na Bahia uma Caixa de Socorro destinada a atender cidadãos suíços necessitados. Tal Caixa de Socorro existiu até o dia 28 de novembro de 1857, quando se transformou em “Sociedade Suíça de Beneficência”. Em janeiro de 1862, foi providenciada a tradução dos seus estatutos para o português e solicitado seu reconhecimento pelas autoridades do país. Em fevereiro de 1943, comemorando os cem anos da fundação da
Caixa do Socorro, da qual se originou a SSBB, escreveu Hermann Neeser:
“Fazer o bem e auxiliar os infortunados da sorte é o lema da Sociedade Suíça de Beneficência; rogamos à Divina Providência que nos favoreça com sua mercê para continuarmos esta obra humanitária e caridosa enquanto ainda existirem infelizes que careçam de socorro e amparo”.
No dia 7 de abril de 2006, a Sociedade Suíça de Beneficência da Bahia inaugura a Casa Suíça. Em 2007, completaram-se 164 anos do surgimento da referida Caixa de Socorro e 150 anos da fundação da Sociedade Suíça de Beneficência da Bahia.

Mais informações em: www.ssbb.ch 

Associação Suíça de Beneficência Helvétia – SP (1880)

A Associação Suíça de Beneficência Helvétia, fundada em 1880, tinha o objetivo de ajudar os imigrantes suíços necessitados em conseqüência das dificuldades da época. Atualmente, ainda exerce suas funções filantrópicas: administra o Retiro Suíço, uma instituição com o objetivo de oferecer um lar aos idosos que optavam por viver num ambiente de maior sociabilidade ou acolher aos que não tinham mais onde morar. Localizado no município de Campo Limpo Paulista, o Retiro Suíço tem acesso próximo às principais rodovias do Estado de São Paulo: a Rodovia Anhanguera e a Rodovia dos Bandeirantes. Além disso, pode-se chegar ao Retiro Suíço também pela
Rodovia D. Pedro I, através do acesso para Jarinu.

Para mais informações, queira acessar: www.beneficencia-suica.com.br

Sociedade Helvetia de Curitiba – PR (1915)

A Sociedade Beneficente Helvetia de Curitiba foi fundada em 1915. Antes da fundação, alguns integrantes da colônia suíça radicada em Curitiba costumavam se reunir em uma confeitaria, a Confeitaria Pharol. Nessa confeitaria foi assinado o protocolo de intenções para a fundação da Sociedade Suíça, que inicialmente recebeu o nome de Sociedade Beneficente Helvetia. Na carta de intenções constava como condição básica a isenção de qualquer tendência política. Sua finalidade era simplesmente social e cultural em relação à Suíça, país de origem de seus fundadores. A Sociedade Suíça prestou durante muito tempo ajuda a compatriotas necessitados através de sua caixa de beneficência. Em 1929, a Diretoria resolveu demolir a velha casa de madeira e construir uma nova sede, que viria a ser a nova Sociedade Suíça, com instalações para um bar, cozinha, biblioteca, pista de boliche, proporcionando cultura e lazer aos associados e convidados. Hoje, a casa é um centro de encontro e oferece pratos típicos no restaurante que lembra muito as tradições do país.

Câmara de Comércio e Indústria Suíça-Brasileira (Swisscam, 1945)

A Câmara de Comércio e Indústria Suíço-Brasileira estabeleceu-se no Brasil desde 1945, com o objetivo de instensificar as relações comerciais de empresas situadas nos dois países. O corpo executivo da Swisscam, sob s supervisão da Diretoria, é estruturado por profissionais de várias áreas. Dentre os objetivos da organização estão: a promoção e manutenção de boas relações de comércio e da indústria, do turismo e dos negócios em geral entre o Brasil e a Suíça; prestação de serviços, através da consulta de seus banco de dados, arquivos e fontes de pesquisa; promoção de feiras nacionais e internacionais, eventos, seminários, com a finalidade de um retorno positivo aos seus associados.

Para mais informações, acesse: www.swisscam.com.br

Sociedade Filantrópica “Lar Feliz” São Paulo – PR (1958)

A Sociedade Filantrópica “Lar Feliz” é uma associação que tem por finalidade praticar o amparo da criança e do adolescente sem qualquer distinção de raça, credo religioso ou político, ou condição social, dando assistência gratuita a jovens de ambos os sexos. Todas as crianças são acolhidas no lar, onde recebem um acompanhamento intensivo. Atualmente, existem 19 crianças que são atendidas na casa, com idades que variam de 2 a 17 anos de idade. Não há um limite de idade para que permaneçam no lar.

Mais informações em: www.larfeliz.com

Clube Esportivo Helvetia – SP (1962)

O Clube Esportivo Helvetia foi fundado em 1962, por iniciativa da Sociedade Suíça de Beneficência Helvetia, que dispunha de um terreno de 20 mil metros quadrados no Jabaquara, que mais tarde se tornaria a sede principal do clube. Naquela época, já existiam quatro quadras no terreno e mais duas foram construídas a partir de 1962, ano em que foi também aprovada a construção da piscina principal. Atualmente, 440 sócios de uma comunidade de 2000 associados aproveitam o espaço para a prática de esportes e lazer.

Para mais informações, queira acessar: www.clubehelvetia.com.br

Armbrustschützen – SP (1979)

Fundado em 1979, o Sociedade de Tiro ao Alvo de São Paulo é uma associação esportiva, com cerca de 15 sócios ativos e 25 passivos, dedicada ao tiro ao alvo com o armbrust, a tradicional arma suíça. Atualmente, a arma é um equipamento esportivo de alta tecnologia e precisão, permitindo excelente desempenho aos atiradores. O Clube tem seu stand de tiro na colônia suíça de Helvetia, em Indaiatuba. Na Suíça, é um esporte praticado por mais de 3.000 atletas, com ampla divulgação nacional, devido à própria história do país. Como o único clube de tiro de armbrust da

América do Sul, este clube participa ativamente dos campeonatos suíços há mais de 20 anos.

Associação Filantrópica “Criança Feliz” – SP (1985)

A Associação Filantrópica “Criança Feliz” foi fundada em 1985, a partir da iniciativa da SACA (Sociedade Amigos de Caucaia do Alto), da qual participava o Sr. Paul Gottfried Ledergerber, com o objetivo de construir e manter uma creche, pré-escola e centro juvenil. Na Suíça, um grupo de amigos do sr. Ledergerber constituiu uma associação que arrecadou recursos financeiros para a construção da Creche “Criança Feliz” num terreno doado por voluntários. A associação suíça contribui até hoje com parcela significativa na manutenção dessa iniciativa social. A construção da creche iniciou-se em 1986 e, em 1994, foi inaugurado o inaugurado o Centro Juvenil “Criança Feliz”. Este centro tinha o objetivo de dar continuidade ao trabalho da creche e pré-escola junto às crianças egressas, atendendo joven de 7 a 14 anos durante o meio período fora da escola pública, oferencendo reforço escolar, artes, esporte, artesanato, informática, etc.

Para mais informações, acesse: www.criancafeliz.org.br

Sociedade de Tiro ao Alvo – SP (1885)

A Sociedade de Tiro ao Alvo da Colônia Helvetia, localizada em Indaiatuba, foi fundada em 1885, pelas primeiras famílias Ambiel, Bannwart e Amstalden, que foram pioneiras na criação da colônia. Em agosto daquele ano, ocorria a primeira festa de tiro ao alvo, na qual o campeão foi o jovem Arnoldo Bannwart. Ao longo dos anos, algumas modificações foram introduzidas, e a antiga Festa do Tiro passou a ser a Festa da Tradição. Atualmente, a Festa da Tradição é realizada entre os meses de julho e agosto e, hoje, a Sociedade conta como aproximadamente 150 sócios.

Mais informações podem ser encontradas em: www.helvetia.org.br

Associação Suíço-Brasileira de Ajuda à Criança – SP (1993)

A Brascri foi fundada em 11 de agosto de 1993 pelo pastor suíço Hans Jürgen Martin e sua esposa Margrit Martin. Porém tudo começou em 1992, quando um juiz da vara de juventude de São Paulo pediu apoio para o pastor, pois o Instituto Dona Conceição, lar de uma dúzia de crianças surdas, estava ameaçado de fechamento devido a problemas financeiros. O casal suíço havia morado entre 1981 e 1991 em São Paulo e conhecia de perto os problemas e a carência dos moradores da periferia. Um banqueiro brasileiro se disponibilizou a financiar este lar durante um ano. Para garantir o financiamento a longo prazo, o pastor Martin e sua esposa fundaram a associação
AJUDA BRASCRI na Suíça e começaram a fazer a captação de recursos. Atualmente, a Brascri é mantida por doadores no Brasil e no exterior. Em 1993 o Instituto Dona Conceição foi transformado em escola para crianças portadoras de surdez, nascendo a Brascri e o projeto DA -Educação para Deficientes Auditivos.

Para mais informações, queira acessar: www.brascri.org.br

Fundação Crescer Criança – SP (1993)

A Fundação Crescer Criança surgiu em 1993, com a construção de uma escola particular, que iria servir de local de lazer para crianças e adolescentes de famílias de baixa renda. Os primeiros recursos para manter as despesas vieram de doações de amigos da comunidade e do exterior, mais especificamente da família de uma das diretoras da escola, que é suíça. Atualmente a fundação atende 160 adolescentes, que participam de 22 atividades de apoio à escola, através de projetos pedagógicos, culturais, esportivos, pré-profissionalizantes e de lazer, além de assistência psicológica e social.

Mais informações podem ser obtidas em: www.crescercrianca.org.br

Igreja Evangélica Suíça de São Paulo – SP

A Igreja Evangélica Suíça de São Paulo é uma igreja protestante, orginada da colônia suíça de São Paulo. Fundada em meados do século XX, reuniu-se inicialmente nas dependências do então consulado suíço no centro da cidade. Está vinculada por laços de irmandade à Igreja Evangélica Reformada de Zurique que, contudo, é liberal. Deu origem ao orfanato Lar Feliz, que em 2007 transferiu sua sede para Curitiba. Hoje é predominantemente constituída por brasileiros sem ascendência suíça, e é responsável pelo cuidado pastoral do Retiro Suíço, em Campo Limpo Paulista, SP.